O velório do ex-ministro socialista Joaquim Pina Moura realiza-se em Lisboa no domingo e o funeral sai segunda-feira para o cemitério Prado do Repouso, no Porto, disse à Lusa fonte da família.

O ex-ministro da Economia e das Finanças Joaquim Pina Moura morreu na quinta-feira em casa, em Lisboa, aos 67 anos, devido a doença neurodegenerativa.

O velório realiza-se no domingo das 15:00 às 23:00 “no antigo museu dos Coches, em Belém, e o funeral na segunda-feira para o cemitério Prado do Repouso, a partir das 14:00”, disse à Lusa o filho, o fotojornalista João Pina.

Seia decreta três dias de luto municipal

O presidente da Câmara de Seia, Carlos Filipe Camelo, decretou três dias de luto municipal, a cumprir entre esta sexta-feira e domingo, pela morte do antigo ministro Pina Moura, que era natural de Loriga, anunciou o município.

No despacho publicado na página oficial do município de Seia na internet, o autarca socialista refere que tomou conhecimento da morte de Joaquim Pina Moura com “profunda tristeza e consternação”.

O autarca de Seia considera Pina Moura um “ilustre senense” e “detentor de um vasto percurso profissional, de participação cívica e política, do qual se destacam tarefas de elevada responsabilidade desempenhadas no mundo empresarial e em funções públicas ao mais alto nível no Governo”.

“Tendo dedicado grande parte da sua vida à causa pública, reconhecido por todos como uma personalidade de elevado nível intelectual e profissional, Joaquim Pina [Moura] colaborou ativamente, sempre que solicitado, em matérias relacionadas com o desenvolvimento do concelho de Seia, tendo presidido à Assembleia Municipal de Seia entre os anos 2005 e 2009”, assinala Carlos Filipe Camelo.

O presidente da autarquia de Seia anunciou ainda “a inerente colocação a meia haste da bandeira do município em todos os edifícios municipais” durante o luto municipal.

Natural de Loriga, Seia (distrito da Guarda), Pina Moura frequentou o curso de Engenharia Mecânica na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e foi dirigente da Associação de Estudantes entre 1972 e 1974.

Licenciado em Economia, obteve uma pós-graduação em Economia Monetária e Financeira pelo Instituto Superior de Economia e Gestão, onde foi assistente.

Foi membro do Partido Comunista Português entre 1972 e 1991, tendo aderido ao Partido Socialista em setembro de 1995.

Joaquim Pina Moura exerceu o cargo de secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro António Guterres até 1997, ano em foi nomeado ministro da Economia do XIII Governo Constitucional.

Em 1999, foi nomeado ministro das Finanças e da Economia do XIV Governo Constitucional, também liderado por António Guterres.

Pina Moura foi ainda administrador da Galp e presidente da Iberdrola Portugal.

/ CE