“Na base desta decisão, objeto de concertação com a Federação Urbana da Área de Lisboa (FAUL) do PS, está, não apenas o facto de Basílio Horta presidir ao segundo maior concelho da AML em termos populacionais, mas também a sua elevada craveira intelectual e todo o seu percurso pessoal, profissional, empresarial e político, amplamente reconhecidos”, explicou a autarca socialista.