O ministro dos Negócios Estrangeiros português considerou esta segunda-feira, em Bruxelas, «absolutamente normal» que José Sócrates, retido no Congresso do PS em Espinho, falhe a cimeira europeia de 01 de Março fazendo-se representar por um ministro de estado, refere a Lusa.

«Não é a primeira vez que isso acontece. O primeiro-ministro está a encerrar o congresso do seu partido. É absolutamente normal que se faça representar na cimeira do dia 01 de Março», disse Luís Amado à entrada de uma reunião dos chefes da diplomacia europeia.

Segundo o responsável português, o primeiro-ministro deverá ser substituído na reunião informal de chefes de Estado e de Governo da União Europeia que terá lugar no próximo domingo «em princípio pelo ministro das Finanças», Fernando Teixeira dos Santos ou por ele próprio (Luís Amado).

«Veremos depois», afirmou.

A Cimeira prevista para se iniciar às 13:00 (12:00 de Lisboa) e terminar pelas 16:00 (15:00) coincide com a recta final do congresso do PS, marcado para 27 e 28 de Fevereiro e 01 de Março em Espinho, onde José Sócrates deverá ser reconduzido como secretário-geral do partido.

Não é inédito que um ou outro líder europeu falhe as cimeiras europeias devido a problemas de agenda, tanto mais que esta reunião foi marcada há pouco mais do que uma semana.

José Sócrates faltou pela primeira vez a uma cimeira europeia a 07 de Novembro passado, também uma reunião especial para definir uma posição comum sobre a reforma do sistema financeiro internacional.

Na altura o primeiro-ministro ficou retido em Lisboa pelo debate e votação do Orçamento para 2009 e foi substituído no encontro pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado.