O Governo antecipou a quarta fase do desconfinamento para dia 1 de maio, já este sábado, em vez de 3 de maio, segunda-feira, como estava planeado.

O que reabre no sábado, na generalidade do país, menos nos oito concelhos definidos pelo Governo:

  • Restaurantes, cafés e pastelarias (máx. 6 pessoas ou 10 em esplanadas, por grupo), até às 22h30.
  • Casamentos e batizados com 50% de lotação
  • Espetáculos culturais, até às 22h30
  • Todas as lojas e centros comerciais até às 21h00 durante a semana e 19h00 aos fins-de-semana e feriados
  • Abertura das fronteiras terrestres
  • Todas as modalidades desportivas, a atividade desportiva ao ar livre e os ginásios voltam a não ter restrições

“Hoje, fazendo a avaliação da pandemia, pudemos tomar a decisão de dar o passo em frente para a próxima etapa do desconfinamento”, disse António Costa, no final do Conselho de Ministros.

Com os números dos últimos dias, Portugal mantém-se “no quadrante verde” da matriz de risco.

Sem previsão de reabertura continuam os bares e as discotecas, assim como o público nos estádios.

Costa anunciou ainda que, depois dos maiores de 60 anos estarem todos vacinados, o que deve acontecer no fim de maio, haverá um conjunto de regras novas. O objetivo é "readaptar" o as regras à "nova situação de risco" e à imunidade dos grupos de risco.

“O Governo solicitou à equipa da professora Raquel Duarte e Óscar Felgueiras, que nos deram o apoio técnico no desenho deste programa de desconfinamento, que preparem agora o conjunto de regras que deve vigorar em todo o país a partir do momento em que toda a população com mais de 60 anos esteja vacinada, o que contamos que aconteça no final do mês de maio. Até lá, temos de continuar todos com a nossa disciplina de máscara, higiene, distanciamento e evitar a todo o custo os contactos desnecessário."

Catarina Pereira