O ex-candidato presidencial Manuel Alegre vai estar presente e discursar sábado no segundo dia de trabalhos do XVII Congresso Nacional do PS, que decorre entre sexta-feira e domingo em Matosinhos, escreve a Lusa.

Fonte próxima do ex-candidato presidencial adiantou à agência Lusa que Manuel Alegre chegará sábado ao final da manhã a Matosinhos e que deverá fazer a sua intervenção ao final da tarde desse dia.

O discurso de Manuel Alegre perante o congresso do PS será o primeiro desde que foi derrotado por Cavaco Silva na primeira volta das eleições presidenciais de Janeiro.

Líder em congresso

A eurodeputada socialista Ana Gomes defende que as eleições directas no PS revelaram-se um processo «perverso», que não propicia a que as moções sejam «verdadeiramente discutidas» em congresso, considerando que os socialistas deviam voltar a eleger o secretário-geral na sua reunião magna.

«O esquema das directas revelou-se perverso, o PS deveria mudar e voltar ao esquema antigo, porque o actual não propicia que as moções de estratégia sejam verdadeiramente discutidas. O secretário-geral é eleito para cumprir as moções que apresenta, não há margem para grande discussão das outras», defendeu.

As eleições directas acabam por «esvaziar a discussão sobre as moções de estratégia», conclui.

Em declarações à Lusa, Ana Gomes considerou que «o momento não é propício à introspeção dentro do PS, é um momento de demonstração de unidade».

«Não tenho muitas ilusões que este congresso vai ser um congresso de preocupação de salvação do PS, dada a conjuntura política e as responsabilidades do PS na governação», afirmou.

Ana Gomes defende que a reunião magna socialista deve servir «para aquilo que estava previsto, para o PS fazer o balanço de governação e identificar os erros que cometeu e ver os aspectos a corrigir».
Redação / PP