O antigo presidente do governo regional da Madeira foi a Aveiro apresentar uma proposta para adiar as eleições internas do PSD para depois das legislativas, na mesma linha da que fez Rui Rio no anterior conselho nacional e que foi chumbada pelos conselheiros nacionais.

O antigo presidente da Região Autónoma da Madeira considera que o partido não pode estar a digladiar-se se quer ganhar as eleições de 30 de janeiro.

Alberto João Jardim pediu, segundo relatos feitos à TVI, que esta proposta seja apreciada por voto secreto. A moção tem 27 subscritores, o que corresponde a cerca de um quinto dos necessários para que possa ser pedido o voto em urna.

Na sua intervenção, o antigo líder do PSD Madeira deixou ainda críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, que considerou estar “feito com Costa”, de acordo com fontes presentes na reunião. O remoque ao Presidente da República teve aplausos de alguns dos presentes na sala do conselho nacional, em Aveiro.

Paula Caeiro Varela