O Presidente da República visitou esta segunda-feira Armação de Pêra, Silves, no Algarve, para mostrar como é segura para fazer férias no atual momento da pandemia, registando que "está a subir a maré" de turistas nacionais e estrangeiros.

“É bom sinal que não haja da parte das pessoas preocupação quanto àquilo que é a situação sanitária aqui, em geral no Algarve, em Silves e Armação de Pera”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, que antes do passeio pela avenida Beira Mar, aproveitou para "mergulhar e estar na praia”, experimentando as “condições magníficas” de Armação de Pêra.

Afirmando-se surpreendido com a quantidade de pessoas que encontrou na praia, sustentou que “está a subir a maré” daqueles que chegam ao Algarve, quer “os portugueses”, mas também dos “vários turistas ingleses e franceses”, com que se cruzou.

O Presidente mostrou esperança que os recentes número da pandemia de covid-19 no país possam contribuir “para mudanças nas listas” restritivas de viagens de alguns países, passando a ser “feita justiça a Portugal”.

Este é o segundo de dois dias de visita ao concelho de Silves. No domingo, Marcelo cruzou-se com vários turistas num passeio pela cidade que o levou ao Castelo e até à zona ribeirinha.  

O Presidente da República afirmou, na ocasião, que esta sua visita “era uma questão de civismo”, o mesmo que motivou a deslocação há dois anos, depois do incêndio de Monchique, que afetou também o concelho de Silves.

Na altura, Silves tinha sofrido uma situação dramática que podia atingir o turismo e afugentar as pessoas (…) agora o drama vivido tem sido outro, mas não foi menos intenso. Foi o drama da pandemia e o drama da ausência de turismo por causa da pandemia”, defendeu.

À noite, realizou-se um jantar de trabalho com os autarcas algarvios com o objetivo de “ir acompanhado a evolução da situação” e “o dialogo com o Governo tendo em vista, no futuro, a aplicação” das medidas previstas para a região.

Desde o final de junho, o Presidente da República já visitou, no Algarve, os concelhos de Albufeira, Vila Real de Santo António, Tavira, Loulé, Lagoa, Lagos e Silves. No próximo dia 20, segundo anunciou hoje, estará em Portimão.

/ RL