O Presidente da República esclareceu que decidiu manter a agenda e a cerimónia comemorativa da Implantação da República depois de realizar três testes negativos ao novo coronavirus na semana após o Conselho de Estado.

No domingo, a Presidência da República disse ter sido informada, pelo próprio, que o conselheiro António Lobo Xavier está infetado com o vírus sars-Cov-2.

“Não tendo tido nenhuma proximidade de alto risco, 10 metros não é alto risco, tendo feito três testes ao longo de uma semana, todos negativos, acho que precisamente estou numa situação em que não contribuo para o risco relativamente às pessoas com as quais me encontro”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, em Vila Real, antes de um jantar com hoteleiros da região.

O Presidente da República fez questão de esclarecer que fez um teste no dia seguinte à região, um outro no domingo e já hoje um terceiro, tendo todos dado resultado negativo à covid-19.

Questionado sobre se não ponderou fazer quarentena como a presidente da Comissão Europeia, que também participou no Conselho de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa frisou que “tendo passado uma semana com três testes negativos foi entendido, naturalmente ponderando as regras sanitárias, que devia manter a cerimónia (05 de Outubro)", que referiu ter sido simbólica e onde participaram 20 pessoas, e também o jantar com 10 pessoas em Vila Real.

Disse, no entanto, ter entendido que não devia ir à cerimónia da volta a Portugal em bicicleta, hoje em Lisboa, onde o “ajuntamento provavelmente era muito superior àquele que era o indicado”.

Na terça-feira, acrescentou, tem um programa por videoconferência, só voltando a ter programa com participação presencial no dia a seguir.

“Em qualquer caso chamo a vossa atenção para o facto de que houve todas as precauções no distanciamento dos membros do Conselho de Estado, estão todos negativos e, no meu caso, estive sempre a mais de 10 metros do conselheiro Lobo Xavier, quer à entrada quer à saída, quer durante a reunião”, sublinhou.

Quanto a Ursula von der Leyen, referiu que a presidente da Comissão Europeia só fez o teste hoje e “daí talvez explique também o facto de ter anunciado que até amanhã (terça-feira) estaria em quarentena”, e lembrou que há regras específicas para a União Europeia.

Marcelo Rebelo de Sousa salientou que tem o cuidado de, para proteger os outros, se “testar em média duas vezes por semana”.

“E, aqui no caso foram três vezes no espaço de uma semana”, reforçou.

Além dos conselheiros de Estado, participou na reunião de terça-feira em Cascais, como convidada, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

Esta foi a primeira reunião presencial do órgão político de consulta do Presidente da República em período de pandemia de covid-19.

De acordo com a DGS, desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.018 mortes e 79.885 casos de infeção, estando hoje ativos 27.413 casos, mais 474 casos do que no domingo.

/ AM