O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, aceitou a proposta do Governo de nomeação do tenente-general Nunes Borrego como Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, a quem dará posse na terça-feira às 15:00, no Palácio de Belém.

O Presidente da República aceitou a proposta do Governo de nomeação do senhor tenente-general piloto aviador Joaquim Manuel Nunes Borrego como Chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA) e respetiva promoção a general”, é referido numa nota divulgada hoje na página da Presidência na Internet.

Em 31 de janeiro, o Governo aprovou em Conselho de Ministros a proposta de nomeação ao chefe de Estado e Comandante Supremo das Forças Armadas do tenente-general Nunes Borrego para o cargo de CEMFA, sucedendo ao general Manuel Rolo.

Manuel Nunes Borrego é, desde setembro de 2016, o Comandante Aéreo da Força Aérea Portuguesa (FAP), sucedendo a Manuel Teixeira Rolo para um mandato de três anos.

De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros então divulgado, foi ouvido o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, Almirante Silva Ribeiro, após consulta ao Conselho Superior da Força Aérea, através do ministro da Defesa Nacional.

De acordo com a lei, cabe ao Presidente da República nomear os chefes militares.

O tenente-general piloto aviador Manuel Nunes Borrego nasceu em 14 de setembro de 1960, em Pinhel, ingressando na Academia da Força Aérea em 1979, onde concluiu a licenciatura em Ciências Militares Aeronáuticas em 1983.

Do seu currículo consta uma colocação na EURONATO na Base Aérea de Sheppard, nos EUA, onde foi piloto instrutor e avaliador. Desempenhou funções em várias esquadras e foi oficial de operações e comandante de esquadra.

Em 2008 foi colocado como comandante da Base Aérea n.º 5, requalificando-se na aeronave F-16 OCU e foi promovido a oficial general em 2010, sendo colocado na Academia da Força Aérea nas funções de 2.º comandante, altura em que assumiu funções de chefe de gabinete do então chefe do Estado-Maior da Força Aérea.

O tenente-general Nunes Borrego esteve à frente do programa de alienação de aeronaves F-16, em 2016, sendo promovido a tenente-general em 24 de setembro desse ano, data em que assumiu o Comando Aéreo.