O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinala hoje o Dia Mundial da Diversidade Cultural defendendo a importância de uma "sociedade diversa, inclusiva e aberta", com "convivência harmoniosa" de todas as expressões culturais.

O Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, instituído pelas Nações Unidas em 2002, celebra-se anualmente em 21 de maio para afirmar a tolerância e o respeito pela diferença entre culturas.

Numa nota esta sexta-feira publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa defende que "uma cultura diversa, inclusiva e aberta manifesta uma sociedade diversa, inclusiva e aberta e favorece o diálogo, o desenvolvimento e a reconstrução do país".

Num mundo a tantos títulos desagregado, afligido pelos efeitos sociais e económicos da pandemia de covid-19, a proteção e o fomento da diversidade cultural, em todas as suas expressões, serve, mais do que nunca, o desafio da inclusão, da convivência harmoniosa e da esperança num rumo comum", considera o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa refere-se às expressões culturais "sob forma tangível ou intangível, do artesanato às indústrias criativas".

Neste Dia Mundial da Diversidade Cultural, o Presidente da República "junta-se a todos os que para ela contribuem numa mensagem de esperança e valorização dos seus fazeres e saberes, com vista a um Portugal mais próspero e igualitário para todos".

O Dia Mundial da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento foi instituído pelas Nações Unidas através de uma resolução de dezembro de 2002, após a aprovação pela UNESCO (organização das Nações Unidas para a educação, ciência e cultura) em 2001 da Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural.

. / JGR