O chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, tem previsto um encontro a três com os presidentes da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, e Eslovénia, Borut Pahor, no domingo, em Ljubljana, disse à Lusa fonte da Presidência da República.

Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Eslovénia em visita oficial entre domingo e terça-feira.

Portugal exerce atualmente, até ao fim de junho, a presidência do Conselho da União Europeia. Antes, a presidência coube à Alemanha, e a partir de julho caberá à Eslovénia.

Na semana passada, a Assembleia da República autorizou esta deslocação do chefe de Estado à Eslovénia, e também à Bulgária e a Madrid, entre 30 de maio e 05 de junho, numa votação por unanimidade.

Na sexta-feira, no programa da Antena 1 "Geometria Variável", Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que é necessário "repensar a visão que dominou a Europa no domínio orçamental ou financeiro, e olhar mais para a realidade económica da Europa num mundo global, que é totalmente diferente daquele mundo de há dez anos".

Questionado se estava a referir-se aos critérios para o défice e para a dívida, respondeu: "Por exemplo. Não é só isso, é mais do que isso. É ter uma visão de alguma governança económica europeia".

O Presidente da República elogiou a atual presidente do Banco Central Europeu (BCE) e o seu antecessor, considerando que "Draghi teve" essa visão, assim como "Lagarde tem".

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, "conviria que fosse partilhada claramente pelas várias instâncias europeias e instâncias nacionais decisivas a nível europeu, isto é muito importante, porque o mundo mudou".

Não é uma governança económica no sentido estatista do tempo, não. É no sentido de uma visão económica mais vasta do que meramente financeira. Depois, uma visão social para a Europa", acrescentou.

No seu entender, "os passos dados" na Cimeira Social realizada no Porto no início deste mês "foram importantes", mas as consequências "dependem muito das lideranças europeias".

Reeleito Presidente da República em 24 de janeiro deste ano, com 60,67% dos votos expressos, Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse para um segundo mandato em 09 de março.

No dia 12 de março, realizou as suas duas primeiras visitas ao estrangeiro, repetindo os mesmos destinos do primeiro mandato: o Vaticano e Madrid.

Entre 17 e 18 de maio, esteve em Cabo Verde e, pela primeira vez desde que assumiu a chefia do Estado, na Guiné-Bissau, em visita oficial.

. / RL