O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou uma nota ao homólogo indonésio de "sentidas condolências às famílias das vítimas" do tsunami que atingiu as costas do Estreito de Sunda, transmitindo "uma palavra de solidariedade" aos feridos.

Pelo menos 222 pessoas morreram na sequência do tsunami ocorrido no sábado à noite, que os cientistas acreditam ter sido provocado pelo deslizamento submarino de terra, causado pela erupção do vulcão Anak Krakatau, que não acionou os alarmes por não se ter registado um forte terramoto.

O Presidente da República apresentou as suas sentidas condolências às famílias das vítimas do tsunami que atingiu a costa do Estreito de Sonda, na Indonésia, em nota enviada ao Presidente do país", pode ler-se numa nota publicada na página oficial da Presidência da República.

Marcelo Rebelo de Sousa "transmitiu ainda uma palavra de solidariedade e reconforto aos feridos, manifestando a disponibilidade portuguesa, no quadro da União Europeia, para o auxílio nas operações de resgate".

O Presidente da República está igualmente a acompanhar a eventual presença de cidadãos nacionais na região, não tendo até ao momento indicação de portugueses envolvidos na tragédia", concluiu a nota.

A União Europeia (UE) manifestou condolências à Indonésia e ofereceu apoio nas tarefas de resgate, depois do tsunami de sábado.

O Governo português desconhece, para já, qualquer incidente com cidadãos portugueses na Indonésia, mas continuará a acompanhar a situação, disse hoje o secretário de Estado das Comunidades à agência Lusa.

A Agência Nacional de Gestão de Desastres da Indonésia afirmou hoje que o tsunami de sábado causou 222 mortos, 843 feridos e 28 desaparecidos.

Presidente da AR mostra "pesar e mais profunda solidariedade"

O presidente da Assembleia da República português, Eduardo Ferro Rodrigues, enviou por sua vez uma mensagem ao homólogo indonésio pelas “trágicas consequências do tsunami que atingiu o Estreito de Sunda”, transmitindo “pesar e a mais profunda solidariedade” em nome do parlamento.

“Neste momento de dor para a Indonésia e para o povo indonésio, quero transmitir a Vossa Excelência, em meu nome e em nome da Assembleia da República, o nosso pesar e a mais profunda solidariedade”, pode ler-se numa mensagem enviada ao presidente da Câmara dos Representantes da Assembleia Consultiva do Povo da República da Indonésia, Bambang Soesatyo.

Governo português manifesta "total solidariedade"

O Governo português apresentou as condolências às famílias das vítimas do tsunami de sábado na Indonésia, manifestando “total solidariedade” com as autoridades e o povo indonésio.

O Governo português lamenta profundamente a perda de numerosas vidas humanas e o grande número de feridos, bem como a destruição causada pela erupção do vulcão Anak Krakatoa e pelo tsunami que se seguiu e atingiu as ilhas de Java e Sumatra e, em particular, a região de Pandeglang”, lê-se num comunicado emitido pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Manifestando “muita tristeza” pelos “trágicos acontecimentos ocorridos na Indonésia”, país que “tem infelizmente sido atingido por graves catástrofes naturais”, o executivo português apresenta “as mais sentidas condolências às famílias das vítimas” e manifesta a sua “total solidariedade para com as autoridades e para com o povo indonésio”.