O Presidente da República defendeu esta sexta-feira que a pandemia demonstrou que "nenhum país e nenhuma superpotência" consegue, por si só, enfrentar um problema global, no encerramento da Web Summit, evento onde espera estar no próximo ano já presencialmente.

Numa mensagem pré-gravada que enviou à Web Summit, para o encerramento desta cimeira que decorreu este ano em formato exclusivamente digital, o Presidente da República congratulou-se por, afirmou, "o mundo estar a voltar ao multilateralismo" considerando que isso é que é "o razoável".

Porque a pandemia mostrou que nenhum país e nenhuma superpotência consegue enfrentar sozinha com uma questão desta natureza. É impossível. Temos de agir em conjunto, com as organizações internacionais”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

Considerando que a Web Summit “não trata apenas de tecnologia e transição digital” e que diz respeito “ao futuro da Humanidade”, Marcelo Rebelo de Sousa disse que no próximo ano estará presente no evento que espera que decorra já no formato habitual, presencialmente, voltando a reunir "em carne e osso" todos os que querem "aprender, ouvir" e os que vão “apenas pela diversão”.

"No próximo ano estaremos aqui, eu estarei aqui a falar de alterações climáticas, da revolução digital, da solidariedade, do comércio livre para um mundo melhor, e isso são boas notícias, boas notícias", disse o chefe de Estado.

O Presidente da República recordou que há "dois ou três anos" falou, naquela cimeira, "das alterações climáticas", numa altura em que "havia quem dissesse que isso não era uma questão".

E agora, quando EUA voltam ao Acordo de Paris sentimos que tínhamos razão, não estávamos errados, estávamos certos”, defendeu.

O presidente eleito dos EUA Joe Biden já declarou a sua vontade em retornar ao Acordo de Paris, que é um tratado elaborado em 2015 no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (CQNUMC), que rege as medidas de redução de emissão dos gases do efeito estufa.

Para isso, os Estados Unidos deveriam solicitar oficialmente a sua reentrada assim que Biden assumir o cargo, no dia 20 de janeiro, e o pedido seria efetivado em 30 dias.

A Web Summit, considerada uma das maiores cimeiras tecnológicas do mundo, decorreu este ano totalmente `online´ com "um público estimado de 100 mil" pessoas.

Após duas edições realizadas em Lisboa (2016 e 2017), a Web Summit e o Governo Português anunciaram, em outubro de 2018, uma parceria a dez anos que permite manter a conferência na capital Portuguesa até 2028.

/ RL