O Presidente da República vai começar a ouvir os partidos já a partir de amanhã, a começar pelo Livre, às 11:30, e terminando com o PS, às 20:00, com vista à indigitação do primeiro-ministro.

Presidente da República receberá já na próxima terça-feira, dia 8 de outubro, em audiência, os partidos políticos com representação parlamentar, tendo em vista a indigitação do Primeiro-Ministro", lê-se na nota publicada na página da presidência.

De acordo com a Constituição, "o primeiro-ministro é nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da Eepública e tendo em conta os resultados eleitorais".

Na nota publicada na página da presidência, Marcelo Rebelo de Sousa explicou que quer ouvir já os partidos, dada a realização a 17 e 18 de outubro de um importante Conselho Europeu, em que o Brexit vai ser um dos temas fortes.

As audições começarão pelo Livre, o partido menos votado, às 11:30, e terminarão com o PS, às 20:00. Seguem-se as reuniões com a Iniciativa Liberal, às 12:00, o Chega às 12:30, o PEV às 13:00 e o PAN às 13:30.

À tarde, as audições são retomadas às 16:00, hora prevista para a reunião com o CDS-PP. Seguir-se-á o PCP, às 17:00, o Bloco de Esquerda às 18:00, o PSD às 19:00 e o PS às 20:00.

Na mesma nota, o chefe de Estado deixa uma palavra aos candidatos, felicitando os que foram eleitos e saudando os portugueses que foram votar.

Saúda ainda todos os candidatos que concorreram a estas eleições e felicita, em particular, os que foram eleitos deputados para a Assembleia da República", lê-se na nota.

Os novos deputados deverão tomar posse no final deste mês de outubro.

Marcelo espera receber na terça-feira o primeiro-ministro que irá indigitar

O Presidente da República afirmou esta segunda-feira que espera receber ainda na terça-feira o primeiro-ministro que irá indigitar, após ouvir os dez partidos com representação parlamentar.

Espero ainda amanhã [terça-feira], se for possível, em termos de tempo, depois receber em Belém o primeiro-ministro que vier a resultar em termos de indigitação da audição dos partidos", declarou o chefe de Estado aos jornalistas, à saída de uma iniciativa no Centro de Congressos do Estoril.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa "conviria que o primeiro-ministro indigitado ouvisse os partidos numa composição diferente do parlamento, portanto, já deste parlamento acabado de eleger, sobre os temas europeus, antes da tomada de posição no Conselho Europeu", considerou.

Veja também