O Presidente da República reagiu este sábado à aprovação da proposta de Orçamento do Estado para 2022 em Conselho de Ministros e sublinhou a importância deste documento.

Questionado pelos jornalistas se este é o Orçamento que os portugueses precisam, o chefe de Estado referiu que não conhece ainda a proposta, mas reiterou que este é um "passo importante".

Este Orçamento para 2022 e 2023 são muito importantes para um momento de saída da pandemia e de reconstrução económica e social do país", vincou.

A proposta de Orçamento do Estado para 2022 será entregue pelo ministro de Estado e das Finanças, João Leão, na Assembleia da República, na próxima segunda-feira, sendo debatida na generalidade nos dias 26 e 27 deste mês.

Lembrando que esta é uma discussão "muito muito complicada", Marcelo está convencido que "há uma consciência nacional de que é importante que haja Orçamento no final de novembro votado em votação final global".

São todos de negociação difícil, mesmo quando havia acordos escritos. Depois no concreto, na especialidade, até ao fim havia negociação. Mas isso faz parte da vida política parlamentar. O que importa é que haja Orçamento no dia 1 de janeiro para começar a ser atempadamente executado", concluiu.

Rafaela Laja