proposta pela direção nacional


Nos termos do texto aprovado pelo órgão máximo do PSD entre congressos, ficou decidido "recomendar aos eleitores do PSD o voto na candidatura do professor Marcelo Rebelo de Sousa".









"Cata-vento de opiniões erráticas"


catalisador de qualquer conjunto de contrapoderescata-vento de opiniões erráticas









Marcelo Rebelo de Sousa é o candidato "que dá mais garantias a Portugal de ter a preparação indispensável para um exercício competente, responsável, do cargo de Presidente da República"


Apoio do CDS a Marcelo aprovado com 116 votos a favor e só um contra


"A forma independente como a candidatura nasceu e a forma abrangente como se tem afirmado distinguem-no de outros candidatos".


Palavras do líder democrata-cristão, Paulo Portas, antes da reunião, definindo Rebelo de Sousa como um futuro Chefe de Estado com "respeito pelo regime semi-presidencial - nem poderes a mais, nem a menos".


Na hora da despedida, um obrigado a Cavaco