“Nós temos a melhor instituição democrática reconhecida como sendo o Serviço Nacional de Saúde e, portanto, todos temos o dever de convergir no sentido de a preservar, defender e aprofundar”, disse Maria de Belém de Roseira.



“Portanto, devemos não confundir entre a perceção, que é muito suscitada pelas coisas que correm mal, e também ter a noção que o Serviço Nacional de Saúde continua a funcionar e vai continuar a funcionar porque é uma instituição absolutamente necessária para o exercício dos direitos fundamentais”













“Acho que vai haver debates com os dez candidatos”