O PSD pediu esta sexta-feira "com urgência" ao Ministério das Finanças, tutelado por Mário Centeno, o plano de capitalização e reestruturação da Caixa Geral de Depósitos (CGD), com o "nível de aplicação" e "detalhe" de movimentos.

Em requerimento endereçado à presidente da comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, Teresa Leal Coelho, os deputados do PSD sinalizam que o antigo presidente da Caixa, António Domingues, afirmou em comissão que o plano teria mesmo sido aprovado pelo Governo.

Reuniu com o sr. primeiro-ministro, dr. António Costa, no dia 2 de junho, onde lhe foi comunicada a aprovação desse plano", refere o requerimento do PSD, realçando declarações atribuídas a António Domingues na comissão parlamentar.

Desse modo, e através dos "termos legais e regimentais aplicáveis", os parlamentares social-democratas pedem com "caráter de urgência" o plano de capitalização e reestruturação da CGD.

O plano, segundo os sociais-democratas, contempla por exemplo dados sobre a primeira fase de capitalização do banco público, o montante das efetivas necessidades de capital da CGD, o montante de imparidades a registar ou os ativos do grupo CGD que se pretendem alienar.

O Estado concluiu na quarta-feira a primeira fase da recapitalização da CGD com o aumento do capital social do banco público em 1.445 milhões de euros, disse o Ministério das Finanças.