“Eu sei que há quem esteja a tentar fazer das eleições um passeio ou a tentar evitar todas as questões que são verdadeiramente relevantes do ponto de vista político”, afirmou, num jantar de apoio à sua candidatura, em Évora.






“É preciso que haja mesmo respostas concretas. E, sobretudo, se há pessoas que, durante tantos anos, tiveram opinião sobre tudo e sobre nada, agora é um bocado estranho que sejam tão vagas em relação às questões que são fundamentais”, ironizou, numa referência ao antigo comentador televisivo.






“recomendação de voto”

“Hoje ficámos a saber que o candidato independente recebeu uma recomendação do PSD e do CDS, ou seja, daqueles que estiveram na origem do maior ciclo de empobrecimento que este país alguma vez viveu em tempo de democracia”, criticou.