A ministra da Saúde, Marta Temido, sublinhou esta quarta-feira, em Bruxelas, as “provas de solidariedade” entre Estados-membros no combate à covid-19, exemplificando com a ajuda a Portugal.

Numa intervenção na comissão de Saúde do Parlamento Europeu (PE), onde apresentou as prioridades da presidência portuguesa para o semestre, Marta Temido destacou a “solidariedade e união entre Estados-membros neste momento tão crítico em que tantos Estados-membros, incluindo Portugal, continuam a ser duramente atingidos pela pandemia”.

“A título de exemplo, Portugal tem recebido numerosas ofertas de auxílio por parte vários Estados-membros, tendo inclusivamente ontem [quarta-feira] recebido uma ajuda fundamental por parte do Estado alemão”, acrescentou, referindo-se aos médicos enviados pela Alemanha para “tratamento de doentes covid em estado crítico”.

As provas de solidariedade europeia têm sido um fator determinante no aumento da capacidade de resposta dos sistemas de saúde”, referiu ainda da ministra, acrescentando que a UE só unida conseguirá sair desta crise.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.269.346 mortos resultantes de mais de 104,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 13.257 pessoas dos 740.944 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

/ RL