«Mas hoje quando olhamos para a dívida pública está lá tudo e está também o conforto de saber que para além disso temos cofres cheios para poder dizer tranquilamente, se alguma coisa acontecer à nossa volta que perturbe o funcionamento do mercado, nós podemos estar tranquilamente, durante um período prolongado sem precisar de ir ao mercado, satisfazendo todos os nosso compromissos», disse Maria Luís Albuquerque.



«Muito do aumento desta dívida, a maior parte do aumento da dívida nestes últimos três anos deve-se ao facto de passar a ser conhecido nos números da dívida pública aquilo que foi varrido para debaixo do tapete para parecer que não existia», disse.