carta dirigida por várias personalidades ao primeiro-ministro


«Qualquer pessoa de bom senso acha que há um problema europeu, que deve ser discutido. Ninguém nega o problema político e que existe uma boa oportunidade».



«Gostaria muito de ver Portugal ao lado daqueles que defendem um consenso».


Passos Coelho já alegou que esta carta «parte de um equívoco»