"Neste momento, o cerne da questão é apenas um, não o valor do défice, não a credibilidade do Orçamento, mas sim, e apenas, o ajustamento estrutural que o Governo de PSD e CDS-PP mostraram ser incapazes de fazer. Pior do que isso, não apenas não o fizeram, como apresentaram em Bruxelas como estruturais e permanentes cortes de salários, pensões e sobretaxa sobre o IRS, que sempre disseram aos portugueses tratar-se de medidas excecionais e temporárias", sustentou o dirigente socialista.


"As negociações continuam, reconhecendo-se que são difíceis e complexas. Este é o momento de deixar trabalhar o Governo de Portugal com serenidade na defesa dos interesses portugueses", advertiu João Galamba.






PS aguarda "explicações" do PSD/CDS sobre aumento de salários de gestores públicos