Os Verdes questionaram hoje o Ministério da Justiça sobre a falta de inspetores da Polícia Judiciária (PJ), alertando para o facto de o quadro da PJ prever 2400 inspetores e existirem cerca de 1100.

Através de uma pergunta dirigida à Assembleia da República, o deputado do Partido Ecologista “Os Verdes” José Luís Ferreira solicitou respostas quanto ao quadro “deficitário” e “envelhecido” de inspetores da PJ.

É bom não esquecer que o quadro de pessoal da PJ prevê 2400 inspetores e existem cerca de 1100”, lê-se no documento.

Segundo o partido, apesar de ter sido aberto um concurso público para 120 novos inspetores da Polícia Judiciária, “não existe um ganho de recursos humanos”, uma vez que este número não chega para colmatar os que se retiram.

O facto de saírem mais inspetores do que entram faz com que se perca a transmissão de todo o conhecimento para as novas gerações”, sublinham os Verdes, relembrando as conclusões do Relatório Anual de Segurança Interna de 2017.

O partido alertou ainda para o impasse na revisão da lei orgânica e no Estatuto Profissional da PJ, “prometido pela senhora Ministra [da Justiça], vai fazer 3 anos” e para a estagnação das carreiras.

Pensamos que o investimento na PJ não é um custo, mas sim um investimento, até porque a criminalidade económica organizada e a corrupção estão cada vez com mais índices de sofisticação”, alegaram os Verdes, recordando a preocupação do Diretor Nacional da PJ para com “as restrições orçamentais” que “têm manietado a atividade e a capacidade de resposta desta polícia”.