Os líderes parlamentares acordaram evitar utilizar a palavra autismo como ataque no debate político, em resposta a um apelo feito pelo deputado da bancada do PSD Luís Carloto Marques.

A decisão de evitar utilizar as palavras autismo ou autista como acusações políticas foi acordada durante a conferência de líderes parlamentares, que esteve reunida esta terça-feira com a presença dos presidentes ou vice-presidentes das bancadas de todos os partidos, informa a agência Lusa.

De acordo com a porta voz da conferência de líderes, Celeste Correia, a proposta partiu do deputado Luís Carloto Marques, que pertence ao Movimento Partido da Terra (MPT) e foi eleito pelas listas do PSD.

Segundo Celeste Correia, Luís Carloto Marques «fez um apelo ao plenário no sentido de que se deixasse de utilizar a palavra autismo» e esse apelo foi aceite «por unanimidade» pelos representantes dos partidos na conferência, que acordaram «evitar esse tipo de linguagem».