Faz esta quinta-feira 15 anos que Jerónimo de Sousa foi escolhido para secretário-geral do PCP. O líder comunista sucedeu a Carlos Carvalhas, que estava à 12 anos na liderança do partido.

Jerónimo de Sousa tem 72 anos de idade e continua a bater recordes. No Partido Comunista Português, já superou o maior número de anos na liderança e no Parlamento, é o último resistente da assembleia constituinte.

O líder comunista é também deputado pela 30ª vez. Desde dois de junho de 1975, são 36 anos de tribuna e de corredores parlamentares, com interrupção apenas em duas legislaturas.

Do currículo do secretário-geral do PCP fazem parte duas candidaturas à Presidência da República. Na primeira, em 1996, haveria de desistir a favor de Jorge Sampaio, mas dez anos mais tarde, em 2006, voltou a tentar a sorte.