«É um movimento inorgânico nascido depois das recentes primárias que quer dar um contributo para o novo líder e as estruturas do PS terem em conta, com vista a ser conseguida a maioria absoluta. Só combatendo o afastamento entre as pessoas e o sistema político é que isso será possível. Temos várias propostas e acreditamos que o PS pode continuar a ser o partido, como tem sido historicamente, que mais abertura mostra à sociedade», explicou à Lusa um dos promotores do documento o antigo membro da comissão nacional socialista Daniel Adrião.