Deputados socialistas querem saber se as autoridades espanholas informaram o Governo português sobre recentes incidentes ocorridos na central nuclear de Almaraz e questionam o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, que diligências pretende tomar.

A pergunta da bancada socialista tem como primeiros subscritores os deputados do PS eleitos pelo círculo de Castelo Branco: Hortense Martins, Joana Bento e Nuno Fazenda.

"Foi o Governo português informado pelas autoridades espanholas dos incidentes ocorridos na Centras Nuclear de Almaraz? Que diligência tomou ou tomará o Governo Português face aos incidentes supramencionados?", perguntam estes deputados.

Os deputados socialistas querem também que o ministro do Ambiente esclareça se o Governo português "já recebeu alguma resposta de Espanha relativamente à realização de um estudo de impacte ambiental antes da decisão final de extensão do funcionamento da Central Nuclear de Almaraz?

"Estão assegurados o ajustamento dos planos de segurança e a existência de meios, com a preparação e formação adequadas, para fazer face a um eventual acidente relacionado com o funcionamento da Central Nuclear de Almaraz? Os limites impostos para o prolongamento da laboração da Central da Almaraz estão a ser monitorizados? Em caso positivo, é o Governo português notificado dessa monitorização?", questionam ainda.

Segundo estes deputados do PS, em junho "terão ocorrido mais dois incidentes na Central Nuclear de Almaraz, com o desligamento em dias diferentes dos reatores I e II".

"A central de Almaraz está situada junto ao rio Tejo, sendo Vila Velha de Ródão a primeira povoação portuguesa banhada pelo Tejo depois de o rio entrar em Portugal. A utilização de água do Tejo no processo de arrefecimento na central nuclear constitui também um fator suplementar de preocupação para as populações e portuguesa espanhola ao longo do rio", observam estes três deputados do PS.

/ BC