A utilização da energia nuclear dividiu esta sexta-feira os especialistas ouvidos pelo líder social-democrata Pedro Passos Coelho, de acordo com a Lusa.

À saída do encontro na sede do PSD, em Lisboa, o especialista em Ambiente e antigo eurodeputado do PSD Carlos Pimenta afirmou que «o nuclear não cabe em Portugal», enquanto o antigo ministro da Indústria e Energia Mira Amaral considerou que a questão deve ser discutida.

Apesar de não ter sido objecto de discussão na reunião, o vice-presidente social-democrata Moreira da Silva tinha já afirmando aos jornalistas que a energia nuclear será considerada na elaboração de um plano energético. Contudo, considera que esta não é a «prioridade» dos sociais-democratas, que exigem ao Governo maior eficiência energética.
Redação / PB