A deputada Ana Mesquita, do PCP, advertiu hoje que o partido “não vai desistir” da recuperação e contabilização integral do tempo de serviço dos professores e vai entregar na Assembleia da República iniciativas para acompanhar as suas reivindicações.

O compromisso que aqui é reafirmado pelo PCP é de não desistir desta luta e estar ao lado dos trabalhadores das carreiras especiais que lutam precisamente por essa recuperação e contabilização integral do tempo de serviço”, disse a deputada aos jornalistas, no Parlamento, no final de uma reunião com uma delegação da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), liderada por Mário Nogueira.

De acordo com a deputada comunista, a Fenprof “veio reafirmar aquilo que foram as principais linhas de reivindicação que já decorrem, muitas delas, da anterior legislatura”, destacando-se, entre elas, a questão da recuperação e contabilização integral do tempo de serviço.

O PCP assumiu igualmente o compromisso de continuar a apresentar na Assembleia da República “as iniciativas e as medidas em defesa dos direitos dos trabalhadores da escola pública, designadamente então, neste caso mais específico, dos professores”.

Entre as iniciativas, a parlamentar salientou as iniciativas que já estão agendadas para serem discutidas em plenário pelos deputados, “nomeadamente as petições que forem apresentadas pela Fenprof”.

O PCP não deixará de intervir e apresentará iniciativas para acompanhar as reivindicações destes profissionais”, vincou Ana Mesquita.