"Nesse sentido, apresentaremos na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas a proposta de que seja ouvido o ministro do Planeamento e das Infraestruturas para que esta Assembleia tenha o ponto de situação e o debate em torno desta questão estratégica para a nossa economia e para a soberania nacional".



"Vejamos se a geringonça está assim tão desengonçada... a posição sobre a TAP não consta [dos acordos bilaterais celebrados para viabilizar o executivo liderado pelo socialista António Costa]", afirmou, acrescentando que "o PS é um partido que quando está na oposição não quer privatizar e quando está no Governo sempre o pretendeu".


"Afinal, qual é o projeto do PCP para a TAP? Quer transformar a TAP numa ‘TAPzinha'?", questionou, referindo-se à consequente necessidade de "injetar dinheiro dos contribuintes", proceder a "despedimentos" e ao "fim de algumas rotas", em virtude dos exemplos de outras empresas do género na Europa e das regras impostas por Bruxelas.