O PCP anunciou, esta segunda-feira, que vai apresentar um projecto de resolução contra as novas medidas de austeridade propostas pelo Governo, mas admitiu ser «muito difícil» apoiar uma eventual moção de censura apresentada pelo PSD.

«Tal como em situações anteriores, o PCP lutará contra todos e cada um dos conteúdos negativos desta nova versão do PEC e apresentará na Assembleia da República um projecto de resolução que rejeite globalmente este conjunto de medidas», afirmou Jorge Cordeiro, membro da comissão política do PCP, numa conferência de imprensa na sede do partido.

Questionado sobre a possibilidade de os comunistas avançarem com uma moção de censura contra o Governo, Jorge Cordeiro não respondeu directamente, reiterando apenas que «o PCP não prescinde, nem prescindirá de nenhum dos meios e instrumentos de intervenção política e institucional».

Quanto à eventualidade do PCP apoiar uma moção de censura ao Governo apresentada por outro partido, nomeadamente pelo PSD, Jorge Cordeiro disse não ser possível antecipar posições sobre iniciativas que não estão tomadas. Contudo, acrescentou, relativamente uma eventual moção de censura apresentada pelos sociais-democratas, «à partida é muito difícil antever conteúdos que se distanciem sinceramente daquilo que são as orientações, as opções e as medidas que até agora têm contado com o seu activo apoio e patrocínio».
Redação / MM