O candidato socialista às europeias Pedro Marques disse em Sintra que votar PSD "é um voto útil nas sanções e nos cortes", respondendo ao adversário, Paulo Rangel, que apelou ao voto útil contra o PS.

"Se esse é um voto útil, é um voto útil nas sanções, é um voto útil nos cortes aqui em Portugal", declarou aos jornalistas, após uma reunião na Câmara de Sintra, sublinhando que o PS quer "é o voto das pessoas para o avanço no projeto europeu".

Para o cabeça de lista do PS, o PSD apresenta a estas eleições "os candidatos do passado" e o voto no PSD significa "votar em alguém que a primeira coisa que vai fazer é tentar eleger" Manfred Weber para presidente da Comissão Europeia.

"A direita, o PSD, apresenta os candidatos do passado e apresenta à Comissão Europeia o candidato que pediu sanções para Portugal na forma máxima", frisou.

Questionado sobre a expectativa para o debate marcado para hoje à noite em Lisboa, Pedro Marques disse esperar que haja "menos ruído, menos insultos e mais esclarecimento dos portugueses", que considera ser a única forma de combater a abstenção.

"Levo vontade de esclarecer os portugueses e espero que seja essa a vontade de todos os que ali estão", concluiu.

Utilização irregular de fundos comunitários "em pratos limpos"

Pedro Marques disse hoje querer ver em "pratos limpos" a alegada utilização irregular de fundos europeus em projetos por parte da deputada socialista Hortense Martins, embora não saiba se a matéria já foi investigada.

Referindo que o caso "tem alguns anos", o cabeça de lista do PS às europeias disse não ter informação se a situação "já foi objeto de algum tipo investigação pelas autoridades" relacionadas com os fundos europeus.

"Se não tiver sido, certamente todas as matérias são averiguadas e todas as matérias são objeto da devida investigação, tudo tem de estar sempre em pratos limpos quanto à utilização regular dos fundos europeus", declarou.

Segundo noticia hoje o jornal Público, existem dúvidas quanto à utilização de fundos comunitários em projetos de turismo já concluídos, por parte de Hortense Martins, líder da federação de Castelo Branco do PS e coordenadora do PS para a área do Turismo.

Pedro Marques falava em Sintra, após uma reunião com o presidente da Câmara, Basílio Horta, de onde seguiu para uma visita a uma central fotovoltaica, também no concelho de Sintra.