O deputado do BE Pedro Soares acusou o PS e o PSD de serem «a crise», criticando as medidas do PEC, por considerar que «a austeridade leva à recessão».

«Para quem duvidasse, esta é uma das maiores evidências que se retira destes últimos anos de crise: a austeridade leva à recessão, torna o país incapaz de reagir ao ciclo depressivo, acentua a pobreza, o desemprego e todas as assimetrias sociais», apontou.

Para o parlamentar bloquista «de pouco vale» que PS e PSD tentem «sacudir a água do capote». «São ambos responsáveis pela imposição dos critérios do FMI na economia».

Como argumento de que as medidas defendidas pelo Governo no Programa de Estabilidade de Crescimento (PEC) levam a uma agudização da crise, Pedro Soares apresentou o exemplo de outros países com problemas que recorreram à ajuda externa.

«Olhem para a Grécia, com uma queda do produto de 10 por cento em dois anos. Olhem para a Irlanda, com o maior crescimento do desemprego da UE», frisou.

A toada crítica foi particularmente acentuada em relação ao PSD. «De todas as propostas hoje aqui a votos, o PSD é o único partido que não apresenta uma única proposta e não o faz porque sabe que está comprometido com o caminho que nos conduziu à actual situação», disse.
Hugo Beleza