A 36.ª Festa do Avante!, a tradicional rentrée comunista, arranca esta sexta-feira com uma intervenção de Jerónimo de Sousa, seguindo-se um concerto da Orquestra Sinfonietta de Lisboa e um debate sobre a extinção de freguesias, noticia a agência Lusa.

O secretário-geral do PCP dará o tiro de partida para três dias de debates, concertos, exposições, teatro e cinema, entre outras iniciativas, às 19:00, na Quinta da Atalaia, no Seixal.

Esta será a primeira intervenção política da Festa do Avante! deste ano, cujos discursos se centrarão, até domingo, sobretudo, na mobilização para a «luta» contra o «pacto de agressão» da «troika», a nova legislação laboral e a reforma autárquica.

Este ano, a Festa do Avante! ocorre ainda em clima de pré-congresso comunista, marcado para 30 de novembro e 1 e 2 de dezembro.

Depois do discurso de Jerónimo de Sousa, será a vez, por volta das 22:00, de arrancar o programa cultural, com um concerto Promenade, com peças de 16 compositores clássicos interpretadas pelos 80 elementos da Orquestra Sinfonietta de Lisboa.

No sábado e no domingo passarão pela Quinta da Atalaia nomes como Gaiteiros de Lisboa, Ana Bacalhau (vocalista dos Deolinda), Adaifa, Zeca Medeiros, Jorge Palma, Tim, Cristina Branco, Sara Tavares, Nancy Vieira, Pacman, «Rao Kyao, Ana Moura, Blasted Mechanism, Wraygunn, Cais do Sodré Funk Connection, Diabo na Cruz, Linda Martini, Peste & Sida, entre outros.

Também uma série de debates arrancam esta noite, às 21:00, tendo o primeiro o tema «defender o poder local, recusar a extinção de freguesias».

Este é o primeiro de cerca de 30 debates, que terminarão no domingo e que servirão também para recolher contributos para os documentos do XIX congresso do PCP, segundo o dirigente comunista Alexandre Araújo, aquando da apresentação da Festa, em julho.

No sábado, às 15:00, os deputados Bernardino Soares (que é também líder parlamentar do PCP), Honório Novo e Agostinho Lopes analisarão o acordo assinado por Portugal e a troika da ajuda externa, num debate que tem como título «rejeitar o pacto de agressão; por uma política patriótica e de esquerda».

O tema do Código do Trabalho e do desemprego é outro protagonista dos debates, com destaque para sábado, em que em diversos espaços se analisarão os temas «contra a exploração, lutar nas empresas e na rua», «Código Trabalho: combater a ofensiva contra direitos, salários e liberdade sindical» e «não ao desemprego e precariedade: queremos trabalho, exigimos direitos!»

A escola pública, o Serviço Nacional de Saúde e a política cultural também centrarão as atenções nos debates dos próximos dias no Avante!.

A Festa do Avante! termina no domingo com um comício em que Jerónimo de Sousa voltará a falar.