O Ministério da Educação anunciou esta sexta-feira a publicação de uma portaria que define os novos modelos de diplomas e certificados escolares. A partir de agora, estes documentos passam a registar também o “conjunto alargado de projetos, iniciativas e atividades em que os alunos participam”. 

Dessa forma, os certificados e diplomas passam a registar a menção da participação em projetos e atividades, como o Desporto Escolar, Olimpíadas, ou, por exemplo, se o aluno tiver feito Erasmus. A representação dos alunos em órgãos da escola, como delegado de turma, membro da associação de estudantes ou representante dos alunos nos Conselhos Gerais, também será mencionada nos certificados e diplomas, “atestando-se o envolvimento proativo dos estudantes na vida da escola”, afirma o Ministério.

A participação em disciplinas criadas ou fundidas em escolas individuais, ou a frequência de projetos na área da Cidadania e Desenvolvimento, como experiências de voluntariado ou ações em parceria com outras instituições, será também alvo de menção.

Os diplomas e certificados, para além de estarem ligados ao Passe Jovem do Instituto Português do Desporto e Juventude, vão reconhecer ainda medidas específicas para a inclusão.

Todo o processo de emissão de certificados e de diplomas é “desmaterializado e digital”, afirma o ministério, que justifica a iniciativa com a necessidade de dar aos alunos “o justo reconhecimento pela sua vivência escolar”.