Nas eleições presidenciais de janeiro, ao contrário dos resultados, André Ventura foi o candidato que mais apoio público recebeu e Marcelo Rebelo de Sousa foi aquele, entre os que a receberam, com a menor subvenção. 

Segundo avança o Diário de Notícias, os únicos candidatos que receberam os apoios para os gastos da campanha eleitoral foram André Ventura, Ana Gomes e Marcelo Rebelo de Sousa, os únicos a reunir o mínimo de 5% de votos, uma condição imposta por lei.

André Ventura teve a maior subvenção do Estado, no valor de 146.072 euros, Ana Gomes recebeu 132.434 euros e Marcelo teve um apoio de 23.826 euros, de acordo com os dados da secretaria-geral da Assembleia da República.

Uma vez que este tipo de apoio público abrange apenas as despesas realizadas na campanha eleitoral, as limitações da pandemia fizeram com que os próprios orçamentos pré-campanha fossem inferiores aos de eleições anteriores.

Apesar do limite total de apoios estar projetado para os 3,5 milhões de euros, nas presidenciais de 2021, as subvenções do Estado ficaram pelos 300 mil euros. 

/ RC