André Ventura consegue o segundo lugar nestas presidenciais em todos os distritos do Alentejo, território por norma dominado por apoiantes do partido comunista e onde, nestas presidenciais, em alguns distritos, o candidato João Ferreira nem sequer alcançou o terceiro Lugar, como é o caso de Portalegre ou mesmo Setúbal.

Em Évora, venceu o candidato Marcelo Rebelo de Sousa, com 54,70% dos votos, um crescimento substancial face a 2016, altura em que o Presidente da República obteve no distrito 38,61% dos votos.

Nestas presidenciais, André Ventura conseguiu em Évora 16,76% dos votos, alcançando o segundo lugar. João Ferreira ficou-se pelo terceiro lugar, com 10,80% dos votos, um resultado inferior ao de Edgar Silva, o candidato apoiado pelo PCP em 2016 e que, na altura, obteve 11,52% dos votos.

Em Beja, outro distrito tradicionalmente comunista, Marcelo Rebelo de Sousa obteve 51,37% dos votos. Um resultado ainda assim muito superior ao de 2016, altura em que foi eleito com 31,71% dos votos. Também em Beja André Ventura ficou em segundo lugar, com 15,91%. Aqui, a margem de vitória para João Ferreira foi mais pequena: o candidato apoiado pelo PCP obteve 15,41%. Edgar Silva, o candidato apoiado pelo PCP em 2016, obteve, na altura, 15,58% dos votos.

No distrito de Portalegre João Ferreira nem sequer alcança o terceiro lugar, que é ocupado por Ana Gomes, com 10,22% dos votos. Marcelo Rebelo de Sousa vence, com 55,71% e André Ventura consegue uns expressivos 20,04%.

Em Setúbal, outro distrito tradicionalmente comunista, Marcelo Rebelo de Sousa vence com 56,21%, seguido de Ana Gomes, com 13,24%, e de André Ventura, com 13,16%. Também aqui João Ferreira não vai além do quarto lugar, com uma percentagem abaixo dos dois dígitos – 8,65%.

Manuela Micael