Há um problema mais grave que pode vir a afectar as campanhas de todos os candidatos. Esta quarta-feira Portugal atingiu os 10 mil novos casos de covid-19 e isso pode obrigar a alterações nos planos dos candidatos.

Para além deste grande número, esta tarde soaram as campainhas: Marcelo Rebelo de Sousa poderia ter de ficar em isolamento, depois de ter estado em contacto com o membro da Casa Civil que testou positivo à covid-19. 

No entanto, o contacto entre ambos foi de curta duração e com uso de máscara, tendo sido, por isso, considerado de baixo risco pela Direção-Geral da Saúde.

Sem candidato próprio o PAN apoia Ana Gomes  e admite preocupação com o agravamento da situação pandémica, mas lembra que a actividade política goza de exceção.

A TVI contactou todas as candidaturas. Todas estão preocupadas com a situação e todas admitem que vão estar atentas ao evoluir dos números da pandemia. Todas admitem também que podem vir a fazer alterações nos programas das campanhas, apesar de afirmarem que estes já cumprem todos cuidados necessários.

A excepção é a campanha do candidato Tiago Mayan Gonçalves. O Iniciativa Liberal desde o início que excluiu jantares, arruadas e comícios de campanha. Já Marcelo Rebelo de Sousa, até agora, nada se sabe sobre a campanha do recandidato. Há apenas uma certeza, será muito diferente da primeira.

Alexandra Monteiro