O embaixador cabo-verdiano em Lisboa afirmou este domingo que a visita do Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, a Cabo Verde em maio, anunciada recentemente, será “um bom momento” que realçará a “importância estratégica da cooperação” entre os dois países.

Trata-se de uma visita importante, na sequência também de outras visitas já feitas pelo senhor professor Marcelo Rebelo de Sousa. Vai ocorrer também depois das eleições legislativas e, muito provavelmente, depois da instalação dos novos órgãos da Assembleia Nacional e, portanto, do governo”, afirmou Eurico Correia Monteiro, questionado pela Lusa a propósito do anúncio, na quinta-feira, da visita do chefe de Estado português.

Na passada quinta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa anunciou que ia visitar em maio Cabo Verde, naquela que será a sua quarta deslocação oficial ao país, sem contar com escalas.

Uma das visitas primeiras deste meu novo mandato é precisamente a Cabo Verde e ao Presidente [em exercício] da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), não só para dar abraço ao amigo, mas para dar abraço ao Presidente da CPLP, daqui por, exatamente, um mês", disse o chefe de Estado português.

Para Eurico Correia Monteiro, embaixador em Lisboa do país lusófono desde janeiro de 2017, uma visita de Marcelo Rebelo de Sousa ao território cabo-verdiano é sempre encarada como “um bom momento”.

Um momento (…) para, seja qual for o governo, realçar sempre a importância estratégica da cooperação entre Cabo Verde e Portugal”, frisou o representante diplomático do país, onde decorrem este domingo eleições legislativas.

A visita agendada para maio será a quarta deslocação, sem contar com escalas, do chefe de Estado português a Cabo Verde.

Durante o primeiro mandato, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma visita de Estado ao país, em abril de 2017, participou na cimeira da CPLP, na ilha do Sal, em julho de 2018, e comemorou o 10 de Junho de 2019, com visitas às ilhas de Santiago e São Vicente.

/ MJC