O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou esta quinta-feira que inicia a sua visita oficial de três dias a Cabo Verde com a intenção de propor uma nova e ambiciosa agenda de modernidade entre os dois países, escreve a Lusa.

As declarações do chefe do Governo português foram proferidas à chegada ao aeroporto da Cidade da Praia, onde foi recebido pelo ministro de Estado das Infra-Estruturas de Transportes e Comunicações, Manuel Inocêncio de Sousa.

«Tenho a intenção de propor às autoridades de Cabo Verde, em especial ao primeiro-ministro [José Maria Neves] uma nova fase nos nossos programas de cooperação, para que sejam mais ambiciosos, tendo em consideração o nível de maturidade existente ao nível das políticas de cooperação nos diferentes domínios», declarou o primeiro-ministro português.

Honrar a história

Nas declarações que fez aos jornalistas, à chegada ao aeroporto, Sócrates sublinhou o seu objectivo de propor às autoridades da Cidade da Praia «uma agenda mais ambiciosa, que honre a história e a ligação entre os dois povos».

«Por isso, estou em Cabo Verde com uma delegação significativa de ministros e de secretários de Estado. O objectivo é uma nova agenda para a cooperação com Cabo Verde, sobretudo nas áreas de maior modernidade», disse, numa alusão ao facto de ter chegado à Cidade da Praia com seis ministros e vários secretários de Estado.

Interrogado por jornalistas cabo-verdianos se Portugal vai dar novas ajudas a Cabo Verde, o primeiro-ministro português respondeu de forma seca: «Confirmo que trago uma agenda muito ambiciosa. Tenho a certeza de que o Governo de Cabo Verde tem também essa intenção», afirmou.