O cabeça-de-lista do PS à Câmara do Porto afirmou hoje estar “muito confiante” com os resultados eleitorais de domingo porque o seu principal oponente, o independente Rui Moreira, em oito anos “não deixou um único projeto concretizado” na cidade.

“Estamos muito confiantes num grande resultado no próximo domingo e estamos a lutar por ele até ao último minuto”, afirmou Tiago Barbosa Ribeiro, candidato do PS à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas de domingo.

O socialista, que esta tarde contactou com os comerciantes da Praça do Marquês, salientou que as ações de rua e debates foram importantes para o “reforço” da sua “notoriedade” na cidade.

“Ainda ontem [quinta-feira], o meu principal adversário saiu do debate e nem à ‘flash interview’ foi, portanto, algo nervoso, o que indica uma boa notícia para o PS, porque os debates não lhe estão a correr especialmente bem”, afirmou.

Dizendo que Rui Moreira “parece estar nervoso”, e que tal é “evidente em todos os debates”, Tiago Barbosa Ribeiro criticou o atual autarca por não ter “um único projeto concretizado na cidade” nos últimos oito anos de mandato.

“Desafio todos portuenses que se questionem e procurem lembrar-se qual foi o projeto emblemático dos últimos oito anos. Não há um. Nos debates que temos tido os principais projetos para os próximos quatro anos é voltar a repisar e concretizar aquilo que não foi feito nestes últimos oito anos”, salientou.

Barbosa Ribeiro salientou ainda que “os portuenses não vão na mesma conversa” e que o “nervosismo” de Rui Moreira se prende com “a perceção de crescimento da candidatura do PS”.

Defendendo que está nestas eleições “para ganhar”, o candidato socialista recorreu a estudos de opinião para lembrar que existem “ainda muitos indecisos” no Porto e que esses “já sabem que não vão votar no atual incumbente”, caso contrário, disse, “essa decisão já teria sido tomada”.

Questionado pelos jornalistas sobre a presença do secretário-geral do PS, António Costa, no comício de encerramento da campanha, Tiago Barbosa Ribeiro disse ser “muito importante”, salientando, contudo, que “sempre” teve o seu apoio.

“Sempre tive o apoio de António Costa. É o secretário-geral do PS e vem ao Porto encerrar a nossa campanha com um grande comício, uma grande arruada. Outros eventualmente gostariam de ter esses apoios, mas tiveram de ter o apoio do líder do CDS-PP, que ontem [quinta-feira] veio à cidade do Porto apoiar candidatura de Rui Moreira”, afirmou.

Considerando que os portuenses “preferem ter o apoio de António Costa” do que do líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, o candidato socialista rejeitou, no entanto, que o apoio do secretário-geral do PS seja tardio, lembrando que foi até criticado por Rui Moreira por ter “excesso de apoio”.

Concorrem à presidência da Câmara do Porto nas eleições autárquicas de domingo Rui Moreira (movimento independente “Rui Moreira: Aqui há Porto” – apoiado por IL, CDS, Nós Cidadãos, MAIS), Tiago Barbosa Ribeiro (PS), Vladimiro Feliz (PSD), Ilda Figueiredo (CDU), Sérgio Aires (BE), Bebiana Cunha (PAN), António Fonseca (Chega), Diogo Araújo Dantas (PPM), André Eira (Volt Portugal), Bruno Rebelo (Ergue-te) e Diamantino Raposinho (Livre)

Agência Lusa / BMA