O ex-Presidente da República considerou, esta quarta-feira, que o primeiro-ministro deve ser tratado «com o respeito que merece» enquanto não houver uma sentença julgada em tribunal referente ao caso Freeport, escreve a Lusa.

«Vi com muita atenção a entrevista [à RTP], acho que a entrevista lhe correu bem [a Sócrates», disse Mário Soares, defendendo que «enquanto não houver uma sentença [no caso Freeeport] José Sócrates tem que ser tratado com o respeito que merece qualquer primeiro-ministro eleito democraticamente, como é o caso».

Fazendo uma alusão à Constituição Portuguesa, Mário Soares acentuou que esta «garante a presunção de inocência a quem não tem uma sentença julgada em tribunal condenando-o». «Desde que isso não exista, e mesmo se houver uma sentença mas com recurso para um Tribunal superior, a presunção de inocência é um direito para qualquer cidadão português», disse.

«Ora, o que se está a passar é que ele (José Sócrates) é tratado como se fosse suspeito ou como se já fosse culpado e não fosse inocente e contra isso há jurisprudência na Europa ao abrigo da qual foram já castigados jornais e órgãos de comunicação social, esse é que é o grande argumento», considerou.
Redação / CP