O eurodeputado do PSD Paulo Rangel disse hoje que neste mês de setembro “não há mais nada, não se fala sobre mais nada” que não sejam as eleições autárquicas para não lhes retirar o “foco”.

Não há qualquer dúvida, agora é autárquicas, autárquicas, autárquicas e não há mais nada, nem se fala sobre mais nada”, vincou o social-democrata aos jornalistas, à margem da apresentação do programa de candidatura de Vladimiro Feliz à Câmara Municipal do Porto.

Recusando pronunciar-se sobre uma eventual candidatura à liderança do PSD, atualmente presidida por Rui Rio, Paulo Rangel considerou que “qualquer declaração que se faça é especulação e só vai contribuir para tirar o foco” das eleições agendadas para dia 26 de setembro.

A atenção deve estar, agora, a 100% nas eleições autárquicas porque é “fundamental” reforçar a posição do PSD, entendeu.

Estamos absolutamente, diria exclusivamente, dedicados a esta matéria [autárquicas]”, ressalvou.

O envolvimento e dedicação de todos os dirigentes e militantes do partido é “essencial” para que o PSD veja “reforçado” o seu peso autárquico no país com grandes vitórias na noite eleitoral, frisou.

Paulo Rangel assumiu estar a seguir o “apelo” de Rui Rio, que pediu a todos os membros do partido que se envolvessem “exclusivamente” na campanha autárquica.

Eu estou ao lado do partido em todas as circunstâncias cumprindo, aliás, aquilo que foi o apelo, e apelo veemente e muito claro do presidente do partido de que temos de estar exclusivamente focados nas autárquicas e ajudar”, adiantou.

E, portanto, acrescentou Rangel, isso passa por estar em todas as iniciativas autárquicas ao lado das pessoas o que, em algumas circunstâncias, pode representar estar ao lado de Rui Rio.

“Aqui o importante é que nos multipliquemos e estejamos pelo país inteiro”.

/ HCL