"Face à recusa irredutível do PS e do PCP a que o CDS venha a participar em tal debate [de dia 22 de setembro] consideramos que não estão respeitadas as regras básicas de pluralismo para que estejamos presentes em qualquer modelo deste debate que não respeite a participação de todos os que tendo assento parlamentar desejem estar presentes, no respeito pelo estipulado no n.º 2 do Art.º 7º da Lei 72-A/2015, de 23 de julho", anunciaram em comunicado.




LEIA TAMBÉM: 
CDS: "PS e PCP têm medo do pluralismo"
PSD e CDS ao mesmo tempo nos debates é "batota"

"Na fase anterior ao início oficial do período de campanha o dr Pedro Passos Coelho participará no frente a frente entre o PSD e o Bloco de Esquerda, o dr. Paulo Portas participará no frente a frente entre o CDS/PP e o Bloco de Esquerda e a Coligação far-se-á representar pelo dr Paulo Portas no frente a frente com o PCP", anunciou igualmente a coligação.






"As eleições legislativas do próximo dia 4 de outubro merecem, pela sua importância, um período de debate e esclarecimento aos portugueses sobre as alternativas, o trabalho realizado e as propostas eleitorais dos diferentes partidos políticos", argumentam.