O líder do PSD, Rui Rio, escusou-se, este sábado, a comentar a moção de censura ao Governo apresentada pelo CDS-PP para "não dispersar as atenções" da primeira Convenção Nacional do Conselho Estratégico social-democrata, prometendo falar "amanhã ou depois".

À chegada da primeira Convenção Nacional do Conselho Estratégico do PSD, que decorre em Santa Maria da Feira, Rui Rio foi questionado sobre a moção de censura ao Governo anunciada na sexta-feira pela líder do CDS-PP, Assunção Cristas.

Eu hoje só vou falar de Conselho Estratégico Nacional, não vou desfocar as atenções para mais nada. Tudo o resto que queiram falar comigo, eu falo. Não é hoje. Falo amanhã, falo depois", respondeu.

Apesar da insistência dos jornalistas, o líder do PSD recusou comentar, explicando que não iria "dispersar as atenções".

Depois do Conselho Estratégico Nacional falo de tudo mais que me queiram perguntar", prometeu.

Em conferência de imprensa, na sede nacional do CDS, Assunção Cristas disse que o executivo está "esgotado" e, por isso, é “incapaz de encontrar soluções” para o país e que seu o único foco são as “próximas eleições”.

O PCP e o BE já anunciaram que vão votar contra. PS desvalorizou.