O candidato do PSD à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, defendeu que podia ter sido criado um planeamento antecipadamente para que os Santos Populares pudessem ser celebrados em "pequenos grupos"

Em declarações aos jornalistas, disse ainda que depois daquilo a que se assistiu no Porto com o final da Liga dos Campeões, não existe autoridade para impedir os portugueses de também poderem celebrar. 

Poderíamos tentar fazer com pequenos grupos que as pessoas possam celebrar o mínimo. Porque aquilo que se passa hoje é que as pessoas já não percebem. Vêm de uma maneira ou estrangeiros, como os ingleses que vieram, a festejar daquela maneira e agora que autoridade é que nós temos para dizer às pessoas: 'os lisboetas não podem comer uma sardinhada'."

Estes pequenos grupos teriam de apresentar um teste negativo à covid-19 ou um certificado de vacinação. 

Nós vamos ter que encontrar maneiras de viver com o covid e para isso é preciso um presidente da câmara que tenha planeamento e que saiba ter essa visão daquilo que vão ser as nossas as vidas", acrescentou. 

LEIA TAMBÉM:

Uma reação que surge pouco tempo depois da TVI ter confirmado junto da Câmara de Lisboa que não se poderiam realizar quaisquer arraiais no Santos Populares

Cláudia Évora