O CDS-PP vai reunir o seu Conselho Nacional (CN) no próximo sábado para tomar posição política sobre as eleições presidenciais de janeiro, depois de o atual Presidente da República ter anunciado a recandidatura.

Numa nota divulgada, o presidente do Conselho Nacional do CDS-PP, Filipe Anacoreta Correia, anunciou que o presidente do partido, Francisco Rodrigues dos Santos, solicitou a convocação de uma reunião extraordinária do órgão máximo do partido entre congressos "para que o partido tome posição poltícia sobre as próximas eleições presidenciais".

A decisão foi tomada após o anúncio da recandidatura presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa e o Conselho Nacional do CDS-PP reúne-se no sábado, dia 11.

Na mesma nota, Filipe Anacoreta Correia sublinhou que Francisco Rodrigues dos Santos tinha afirmado que “daria a voz aos órgãos próprios para que se pronunciassem sobre o apoio” do CDS, assim que Marcelo Rebelo de Sousa “declarasse ao país a intenção” de se recandidatar a Belém.

O local ainda não foi divulgado, mas os democratas-cristãos garantem que haverá “respeito integral pelas regras de saúde pública em vigor no concelho onde irá decorrer a reunião”.

Marcelo Rebelo de Sousa anunciou, em Lisboa, que se vai recandidatar ao cargo de Presidente da República nas eleições de 24 de janeiro de 2021. Até ao momento, conta com o apoio expresso do PSD, que aprovou em Conselho Nacional no dia 26 de setembro uma moção de apoio à então ainda não anunciada recandidatura do atual Presidente.

Por sua vez, o PS decidiu que a orientação para as eleições presidenciais será a liberdade de voto, sem indicação de candidato preferencial. Contudo, a moção aprovada em 7 de novembro pela Comissão Nacional do PS, órgão máximo entre Congressos, refere uma "avaliação positiva" do mandato do atual Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, embora também saúde a candidatura da socialista Ana Gomes.

/ HCL