O presidente do Conselho de Jurisdição do Livre, Ricardo Sá Fernandes, considerou hoje que a relação entre o partido e a deputada Joacine Katar Moreira “não acabou” e mostrou-se esperançoso que a comunicação possa ser retomada.

Havia muitos hoje, se lerem os jornais, todos davam o assunto por encerrado, o partido ia excluir Joacine Katar Moreira da sua confiança política, não foi isso que aconteceu”, afirmou, em declarações aos jornalistas no final da votação que decidiu adiar a decisão sobre a retirada da confiança política à deputada.

“Vamos ter esperança que vamos ser capazes de encontrar as vias de comunicação, de reflexão e de diálogo que se impõem num partido como o Livre”, acrescentou.

Ricardo Sá Fernandes apontou que “o que se passou hoje, nesta votação, não é a vitória nem a derrota de ninguém, é a vitória do partido, é a vitória do bom senso, é a vitória do espírito democrático”.

O Livre não acabou, a relação do Livre com a Joacine Katar Moreira não acabou, e eu acredito nas pontes que se podem fazer entre os órgãos e os militantes do partido”, sublinhou.

O presidente do Conselho de Jurisdição do Livre afirmou igualmente que ficou “muito feliz por ter contribuído para que este desfecho tenha sido possível”.

Alegando que “só vale a pena fazer política com alegria” e que é “um homem de pontes e de concórdia”, Sá Fernandes assinalou que “se isto não tivesse sido possível era uma grande tristeza”.

/ BC