O PSD anunciou esta quarta-feira que mantém a mesma posição desde o início da pandemia: votar a favor da renovação do estado de emergência. Contudo, desta vez, deixou um vincado alerta para a subida da taxa de contágio pela covid-19.

Rui Rio, que esteve reunido com Marcelo Rebelo de Sousa durante a tarde, considerou que, neste momento, "a maior preocupação é a evolução do RT" (o índice de transmissibilidade).

Para continuarmos a desconfinar é importante que o Governo não falhe, mas os portugueses têm de ter a consciência que têm de cumprir as regras", destacou o líder do PSD.

Desta forma, apelando ao bom comportamento dos portugueses no desconfinamento, deixou o aviso que "no momento em que o indicador ultrapassar o 1, o país terá de voltar a andar para trás".

Barragens EDP são "um negócio mal explicado"

Na mesma intervenção, quando questionado sobre a venda de barragens da EDP, Rui Rio considerou que este é um negócio "mal explicado".

O líder da oposição apontou ainda que "há um esforço incrível da parte do Governo em baralhar, em mentir, em ver se as pessoas não percebem nada" e sugeriu que o Executivo terá "usado a RTP" para difundir notícias falsas.

Rui Rio enumerou ainda os casos que envolveram Eduardo Cabrita, Francisca Van Dunem e agora Matos Fernandes e questiona quando o Primeiro-Ministro irá assumir a responsabilidade e tomar medidas.

Rafaela Laja